Esta casa na Estremadura, em Espanha, resultou da reconstrução de um antigo estábulo, abandonado e posteriormente demolido. Ainda assim, o novo projeto para esta habitação opta por enaltecer a tradição. É construída com a mesma escala, no mesmo local e com as mesmas técnicas construtivas.

Apesar disto, este projeto não é uma ode ao passado. A sua fachada em pedra mistura-se com o betão, o ferro e o vidro e cria um espaço amplo e harmonioso para os seus habitantes do séc. XXI.

Dada a sua localização geográfica (clima seco, etc…). O tema da água foi trabalhado de forma muito minuciosa neste projecto. Além da fonte na zona do pátio interior, também foi construída uma piscina natural em frente à casa, que de forma muito natural refrescam o interior da casa nos meses mais quentes e regam os terrenos envolventes.

A organização interior tem como base o espaço central da sala e da cozinha através do qual se distribuem os restantes espaços. A zona social é sem dúvida o local mais privilegiado, uma vez que as grandes janelas orientadas a sul, quando abertas, eliminam por completo os limites entre o exterior e interior, transformando o interior da casa num pequeno pedaço da paisagem .

As portadas de madeira, além de reforçarem o ambiente natural em que a casa se insere, ajudam a manter a temperatura da casa durante a noite. Esta questão da sustentabilidade foi um tema muito bem trabalhado por este grupo de arquitectos, ÁBATON.