MINIMAL SPACES

A arte e o engenho começam quando de uma pequena ruína se consegue criar um ambiente cru, contemporâneo e artístico. Tudo em simultâneo. E resultou muito bem neste apartamento em Paris, da autoria de Batiik Studio, um escritório francês com uma vasta experiência em desenho de interiores.

Às paredes rústicas, onde se percebe a ausência das gerações anteriores, foi encostado um cubo. O que eles chamam de cubo mágico, em ferro e madeira de carvalho, milimetricamente desenhado. Neste objecto minimal foi introduzido o programa privado associado ao dormitório, como o vestiário e a casa de banho. Utilizando a mesma linguagem do cubo, foi desenhada uma zona de preparação de refeições e no espaço livre restante foi incorporada uma área de estar com peças de mobiliário personalizadas.

Curiosidade final: este apartamento tem 22 m2 de área útil.