apartamento RM

novembro 2017, Vila Nova de Gaia, Portugal

obsoleto.

Num apartamento com cerca de 20 anos, com dimensões de compartimentos interessantes, mas que se encontrava obsoleto nos seus acabamentos e mobiliário, foi criado um projeto de arquitetura de interiores que previa uma releitura integral da zona social.

A intervenção focou-se nas áreas sociais da casa, tornando-as num espaço único de convivência.

O projeto de arquitetura de interiores para este apartamento incluiu não só a redefinição do layout como o estudo da decoração final.

antes

cores claras vs peças decorativas.

Partimos do branco. Desde as paredes, as madeiras e as peças de mobiliário de maior dimensão, o branco permite-nos melhorar a luminosidade do espaço, bem como reduzir a sua imponência ao longo do tempo. Na cozinha, por outro lado, era necessário incluir o conforto que um acabamento em madeira de carvalho transmite, já que comunica com a sala e hall de entrada.

Por fim, o mobiliário e as peças de decoração seleccionadas para este projeto dão personalidade, conforto e equilibram a palette de cores inicial.